segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Verde Gaio

F                 C
As penas do verde Gaio
A  c c  c   B- A  G G 
                F                 
São verdes e amarelas 
A d  d  d  c B- A A 
                     C
As penas do verde Gaio
A  c c  c B- A G G G
                 F
São verdes e amarelas 
A c  c c   B- A F  F
F                                    C
Olha o verde gaio, olhe o zás traz traz
A A    A    A   A   c     B-   A   G
                                F
Queira meu amor que sou bom rapaz
G  G    G  G  G  B-  A   G  F
F                                    C
Olha o verde gaio, olha o zus truz truz
A A    A    A   A   c     B-   A   G  
                                F
O meu verde gaio, fui eu quem o pus
G  G    G  G     G     B-  A   G  F

Não me empurres que eu não caio
Que eu sou rijo das canelas

Verde Gaio é novo é novo
Veio à pouco a Portugal
Só me trouxe uma lourinha 
No laço do avental

Verde Gaio é meu é meu
Que me custa o meu dinheiro
Sete patacos e meio
Lá no Rio de Janeiro

Verde Gaio é tolo é tolo
É tolo que já namora 
Deixa pai deixa mãe
Deixa tudo e vai-se embora

sábado, 26 de dezembro de 2015

A chula de barqueiros

Dó                                      Sol
Aqui têm meus senhores / Ouves ó lindinha
                   Dó
A chula de barqueiros   BDBG BDBG BDBG BDB GABCDEF+  EDCBAGAG
Dó                                      Sol
São todos rapazes novos / Ouves ó lindinha
                    Dó
Arrais e marinheiros

Ó chula rabêla ó chula / Ouves ó lindinha
Eu não te digo que não
São rapazes de calça branca / Ouves ó lindinha
E castanheta na mão

Dizeis que viva barqueiros / Ouves ó lindinha
Por ter a frente caiada
Eu também digo que viva / Ouves ó lindinha
A bela rapaziada

Vou dar a despedida / Ouves ó lindinha
Vou dá-la e vou-me embora
São horas de recolher / Ouves ó lindinha
O canário à gaiola

Fui ao jardim da Celeste,

     F             C
Fui ao jardim da Celeste,
A A  F  A   F  A   c c
      C7        F
giroflé, giroflá,
G A  B-  A  G  A 
                   C 
fui ao jardim da Celeste,
A A  F  A   F  A   c c
     C7   C     F   
giroflé, flé, flá. 
G A  B-   c     F

O que foste lá fazer?
giroflé, giroflá,
O que foste lá fazer?
giroflé, flé, flá. 

Fui lá buscar uma rosa,
giroflé, giroflá,
Fui lá buscar uma rosa,
giroflé, flé, flá. 

Para quem é essa rosa,
giroflé, giroflá,
Para quem é essa rosa,
giroflé, flé, flá. 

É para a menina (Ana),
giroflé, giroflá,
É para a menina (Ana),
giroflé, flé, flá.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Cantiga Bailada

 Dm                                                                        G7   Dm
Tenho à minha janela - Eras tão bonita, e eu já te não quero
D A  A  G  F  G  A A    G  F    G  A  A       G    F  G  B  A
  F                        Em
O que tu não tens à tua
A  c    c    c  B  A  B  G
  F                        Dm
O que tu não tens à tua
F  A  A  G  F  E   D

Um vaso de manjerico - Eras tão bonita, e eu já te não quero
Que dá cheiro a toda a rua
Que dá cheiro a toda a rua


Adeus ó rua da ponte - Eras tão bonita, e eu já te não quero
Calçadinha mal sigura
Calçadinha mal sigura


E quando o meu amor passa- Eras tão bonita, e eu já te não quero
Não há pedra que não bula
Não há pedra que não bula

Eu tenho uma laranjinha

F                    C7
Eu tenho uma laranjinha 
F A F A  F A  B- B-
                   F
Ao canto do meu baú, 
G  B- G   B- G B- c
                  C
Para dar ao meu amor,
F  F  E   E D   D C
     C7           F
Oxalá que sejas tu. 
B-  B- A A G  G F
Bis 
F       C                F
Ó da rabeca chiro, biri, biro! 
F  F  F E E  D  D  E  E  F F
C7    F    C      F
Ó da caixa rantrantran!
B- B- A A  G  G  F
  
O cravo tem vinte folhas, 
A rosa tem vinte e uma, 
Anda o cravo em demanda, 
Pela rosa ter mais uma. Bis 
  
Ó da rabeca chiro, biri, biro! 
Ó da caixa rantrantran! 
  
Eu fui ao jardim dos cravos 
Dos vermelhos cortei sete, 
Para dar ao meu amor, 
Quem não me dar, não promete. Bis 
  
Ó da rabeca chiro, biri, biro! 
Ó da caixa rantrantran! 
Popular

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

O anel que tu me deste

F                    C7
O anel que tu me deste,
c  c  c  c  B-  A  c  G
                     F
no Domingo da Trindade;
B- B- B- B- G B- A F
                     C7
era-me largo no dedo,
c  c  c  c  B-  A  c  G
                    F
apertado na amizade. 
B- B- B- B- G B- A F

C            F
Casa-te ó prima,
C  D  E  F  F
C            F
tira a certidão.
A  G  E  D  C
C7          F
Ó rica prima,
B- B-   A  F
C           F
do meu coração! 
A  G    D E F

O anel que tu me deste,
era de vidro, quebrou;
tanto dure a tua vida,
como o anel me durou. 

Casa-te ó prima,
tira a certidão.
Ó rica prima,
do meu coração! 

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

All I want for Christmas


G
I don't want a lot for Christmas
G
There's just one thing I need
C
I don't care about the presents
Cm
Underneath the Christmas tree
G                      
I just want you for my own
Em                       
More than you could ever know
G                 E7
Make my wish come true
Am                 D7
All I want for Christmas is...
         G  Em  C  D7
You

G
I don't want a lot for Christmas
G
There's just one thing I need
C
I don't care about the presents
Cm
Underneath the Christmas tree
G
I don't need to hang my stocking
G
There upon the fireplace
C
Santa Claus won't make me happy
Cm
With a toy on Christmas day


G                      
I just want you for my own
Em                       
More than you could ever know
G                 E7
Make my wish come true
Am                D7
All I want for Christmas is you
G  Em  C  D
You       baby

G
I won't ask for much this Christmas

I don't even wish for snow
C
I'm just gonna keep on waiting
Cm
Underneath the mistletoe
G
I won't make a list and send it

To the North Pole for Saint Nick
C
I won't even stay awake to
Cm
Hear those magic reindeers click

G                             B7
'Cause I just want you here tonight
Em                  Cm
Holding on to me so tight
G               E7
What more can I do
Am7                 Am7/D
Baby all I want for Christmas is 
G  Em  C  D
you     Ooh baby


B7
All the lights are shining
   Em
So brightly everywhere
B7
And the sound of children's
Em
Laughter fills the air
Cm
And everyone is singing
G            E7
I hear those sleigh bells ringing
Am7
Santa won't you bring me the one I really need
          C
Won't you please bring my baby to me...


   G
Oh I don't want a lot for Christmas

This is all I'm asking for
C
I just want to see my baby
Cm
Standing right outside my door


G                         B7
Oh I just want you for my own
Em                       Cm
More than you could ever know
G                 E7
Make my wish come true
     Am7            Am7/D      
Baby all I want for Christmas is...
G  Em  C  D
You

G              Em           C      D
All I want for Christmas is you... baby (repeat)

Pingacho

Nota As cordas Sol Do Mi são a parte hamonica
Por beilar el pingacho, dórun-m'un rial  BIS
e f  g     f   e   g     e f    g  e c

beila-lo,  beila-lo picorcito
c   d  e    ee   f  g  f  e d
beila-lo, que te quiero un pouquito
c   d  e    ee   f     g   f  e d
beila-lo,
c   d  e  

beila-lo de lhado
e  g   f  e  g  g
de l outro ancostado
e  g   f  e  g  g
i de delantreira
e  g   f  e  g   g
tamien de traseira
e  f   g  f  e  c   

ora si    que te quiero morena
c  d e     ee  f g f    e d
ora si que te quiero salada
c  d e    ee   f g f   e d c

Por beilar l pingacho, dórun-me dieç reis
beila-se de quatro i tamien de seis

Senhora do Almurtão,

Em
Senhora do Almurtão,
E  G B  B  A  G  B
   D                Em
minha tão linda arraiana.
A G   A   A  G   A F+  E

Voltai costas a Castela,
não queirais ser castelhana 

Senhora do Almurtão,
quem tendes por companhia?
O divino São Romão,
Capitão da Mouraria.

Senhora do Almurtão,
ó serrana enantada
conceda-me proteção
na via mal agourada.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Moda do entrudo

Em
Ó entrudo, ó entrudo
B    B B   c  B  B
      D          Em
Ó entrudo chocalheiro
B c  d c   d d c  B           
                      D
Que não deixas assentar
B    B   B   c B  A G E
                    Em
As mocinhas ao soleiro
F+  G  A B  A  G F+ E

Eu quero ir para o monte (bis)
Que no monte é que estou bem (bis)
Eu quero ir para o monte (bis)
Onde não veja ninguém, 
que no monte é que estou bem

Estas casas são caiadas (bis)
Quem seria a caiadeira (bis)
Foi o noivo mais a noiva (bis)
Com o ramo de laranjeira, 
quem seria a caiadeira

A caminho de Viseu,

F               C
Indo eu, indo eu,
F   A  c  c  c c
                 F
A caminho de Viseu, [Bis]
G A B- B-  B- B- A
                    C
Encontrei o meu amor,
F  A  G   F E  D  C C
       F       C      F
Ai Jesus, que lá vou eu! [Bis]
B-  B- A    A  G  G   F

[Refrão]

  C
Ora zus, truz, truz,
F A c c c
C7 F
Ora zás, trás, trás, 
G A   B-   B-   B- A
                     C
Ora chega, chega, chega,
 FA G  F    E  D  C  C                   
 C7                     F                      
Ora arreda lá pr'a trás!
B-  B- A    A  G  G   F

Indo eu, indo eu,
A caminho de Viseu,
Escorreguei, torci um pé,
Ai que tanto me doeu!

[Refrão]


Vindo eu, vindo eu,
Da cidade de Viseu,
Deixei lá o meu amor,
O que bem me aborreceu!

[Refrão]

a saia da carolina

C              G
a saia da carolina 
G  G G G   A c B G  
                  C
tem um lagarto pintado
A   c  B G  G  F  E  C
                         G
sim carolina ó - i - ó - ai 
E  E  E  E  E    G   G   D
                         C
sim carolina ó - ai meu bem 
D  D D  D  D     F   F    C
tem cuidado ó carolina 
que o lagarto dá ao rabo 
sim carolina ó - i - ó - ai 
sim carolina ó - ai meu bem 

a saia da carolina 
não tem prega, nem botão 
tem cautela, ó carolina 
não te caia a saia no chão 

a saia da carolina 
uma barra encarnada 
tem cuidado ó carolina, 
não fique a saia rasgada 

a saia da carolina
é da mais fina combraia
tem cautela ó carolina
que o lagarto leva-te a saia

a saia da carolina
foi lavada com sabão
tem cuidado, ó carolina
não lhes deixes por a mão

a saia da carolina
é curta e das modernas
tem cuidado ó carolina,
que ela não te tape as pernas.

Os olhos da Marianita

     F
Os olhos da Marianita
C F  F  C  F G A c c 
       C     C7      F
são verdes cor do limão.  BIS
A    c  c   B-  A  G  F
     C7            F
Ai sim, Marianita, ai sim,
F    B- B-  A  G   F    A
   C         C7        F
Ai não, Marianita, ai não. BIS
G  c     c  B-  A   G  F


Ai sim, Marianita, ai sim,
Ai não, Marianita, ai não. 

Os olhos da Marianita,
são negros cor do carvão.
Os olhos da Marianita,
são negros cor do carvão.
Ai sim, Marianita, ai sim,
Ai não, Marianita, ai não.
Ai sim, Marianita, ai sim,
Ai não, Marianita, ai não.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Whiskey in the jar


   C                    Am
As I was going over the far fam'd Kerry Mountains,
G   E  G  A  G  E     E  E  A  A  B  A   E
  F                                C       Am     
I met with Captain Farrel, and his money he was countin',
A  A      A  A     c   c     B  A    G  G  c B  A   E
  C                               Am
I first produced my pistol, and I than produced my rapier,
G   G    G   A   G    E       E    A  A  A  B   A    E
         F                         C
Sayin': "Stand and deliver for you are a bold deceiver". 
E  E      A     A   B  c c  B   A  G   G   c  B  A  E 
Chorus:
      G
Musha ring dum a doo dum a da,
D   D  D   D    D   D   D   E
C
Whack for the daddy ol',
E   E   D E  F   G
F
Whack for the daddy ol',
A   A   G   A  B   c
        C       G      C
There's whiskey in the jar. 
   A    G   E   D   E    C

I counted out his money and it made a pretty penny,
I put it in my pocket, and I took it home to Jenny,
She sighed, and she swore that she never would deceive me,
But the devil take the women for they never can be easy.

Chorus

I went into my chamber all for to take a slumber,
I dreamt of gold and jewels and for sure it was no wonder,
But Jenny drew my charges and she filled them out with water,
Then sent for Captain Farrel, to be ready for the slaughter.

Chorus

'Twas early in the morning just before I rose to travel,
Up comes a band of footmen and likewise, Captain Farrel,
I first produced my pistol for she stole away my rapier,
But I couldn't shoot the water, so a prisoner I was taken.

Chorus

Now there's some take delight in the carriages a rolling
and others take delight in the hurling and the bowling
but I take delight in the juice of the barley
and courting pretty fair maids in the morning bright and early

Chorus

If anyone can aid me 'tis my brother in the army,
If I can find his station, in Cork or in Killarney,
And if he'll go with me we'll go roving in Kilkenny,
And I'm sure he'll treat me better than my old a-sporting Jenny.

Chorus 

Dirty old town

             G
I met my love by the gas works wall
 D   G  A  B  G   A  B     G     D
            C               G
Dreamed a dream by the old canal
B       d   e    e   d  B  G  A

I Kissed my girl by the factory wall
B      e  d   B  G   A  B   G      D
           D               Em
Dirty old town, dirty old town
D     G   B A   B  A   G    E
VERSE 2:
             G
Clouds are drifting across the moon
            C               G
Cats are prowling on their beat

Spring's a girl from the streets at night
           D               Em
Dirty old town, dirty old town

INSTRUMENTAL: (Key change)

C, F, C, G, Am


VERSE 3:
           G
I Heard a siren from the docks
        C                     G
Saw a train set the night on fire

I Smelled the spring on the smoky wind
           D               Em
Dirty old town, dirty old town


VERSE 4:
           G                      
I'm gonna make me a big sharp axe
          C                    G
Shining steel tempered in the fire

I'll chop you down like an old dead tree
           D               Em
Dirty old town, dirty old town